quarta-feira, 10 de maio de 2017

Resenha #55 - Sobreviventes do Caos - Bianca Gulim

     Olá pessoas, tchudjo bem?
Tô bem também, obrigada! E conforme o prometido, hoje tem resenha, yey!
E para a resenha de hoje teremos o livro da parceira do blog Bianca Gulim. Bi, sua linda, eu amei essa trama e estou super ansiosa para a continuação. Continuação? Sim, esse é o primeiro da trilogia 2323.


Imagem MLC

SINOPSE: Em um mundo distópico, no ano de 2323, após ser quase dizimada por um vírus mortal e pela guerra, a raça humana tenta se reestruturar. Com poucos recursos disponíveis, a humanidade encontra-se dividida em grupos que vivem de acordo com regras impostas por seus líderes.
Celine cresceu nesse ambiente hostil e se tornou líder dos guerreiros de seu povo após a morte de seus pais. Seu grupo se envolve em diversos conflitos e a jovem precisa tomar as decisões que julga corretas para garantir a sobrevivência de seus povo, enquanto se envolve num forte romance, do qual tenta se manter afastada.
Aos poucos, ela descobre mais sobre as pessoas que a cercam e percebe que, quando se trata de lutar pela própria vida, poucos são previsíveis. Só os mais fortes sobrevivem, e os mais fortes normalmente são os mais cruéis. Nesse ambiente, o mais difícil é saber quem realmente está ao seu lado e quem é um traidor.
Será Celine capaz de manter sua benevolência em frente à tanta violência que a rodeia? Seu coração terá espaço para a paixão, cercado de tanto ódio?
Prepare-se para muita adrenalina e romance nesse primeiro livro da trilogia 2323. Você vai perder o fôlego! 


    Gente, vocês sabem que muitas sinopses exageram em seu conteúdo, certo? Às vezes a sinopse é mara e o enredo não é tudo isso. Já aconteceu isso com vocês? Pois é, não é esse o caso nessa trama aqui! Bora pra resenha?



Imagem MLC

    Confesso que adoro distopias, gentemmm. Vocês sabem que amo os Jogos, adoro Divergente, estou gostando muito da série Feios, e esse não ficou pra trás em nada. A protagonista Celine tem um pouco de cada uma das heroínas distópicas que vemos nos livros por aqui: a coragem e o amor fraterno de Katniss, a força e abnegação de Tris e o sangue frio e calma de Tally (Feios) - só que sem a insegurança -  e assim como toda distopia, sempre temos uma pessoa lutando por uma causa nobre. Mas aqui, a história muda um pouco de figura: primeiro que em momento algum é dito que Celine é uma garota de dezesseis anos, ao contrário, nem é citada a idade dela, mas, eu calculo que ela seja adulta. E nada tira da minha cabeça que ela tenha por volta de seus 24, 25 anos. Não sei, mas, ela ficou órfã cedo, o irmão era o líder do grupo deles e ela aprendeu desde cedo a lutar e conquistou o cargo de confiança de líder dos guerreiros, então, calculo que ela seja adulta. Enfim, adulta ou adolescente, eu amei a Celine.

    O livro é bem carregado de ação, cenas pesadas e muito palavrão. Uma linguagem bem agressiva para um enredo bem agressivo. Celine está vivendo um dilema: seu irmão está desaparecido e as pessoas que eles acolheram  em seu acampamento estão se rebelando aos poucos. Celine então precisa ter sangue frio e estratégia para saber lidar com o que virá por aí. Ela sempre confiou cegamente em três pessoas: seu irmão Júlio, seu melhor amigo Darion e em Max. Max é aquele típico cara grosseiro que resolve tudo na ignorância, mas, que tem um lado praticamente desconhecido. Eu disse praticamente, pois Celine o conhecia melhor que qualquer outro.

    Fica claro desde a primeira vez que eles se esbarram que ali rola uma atração muito forte, e Max sabe que Celine é louca por ele, mas, ela nega com todas as forças. Quando vê seu acampamento praticamente destruído por aqueles que o grupo acolheu e sem notícias do seu irmão, Celine fica meio sem chão. Piora tudo quando ela descobre que Max está trabalhando com seus inimigos. Aí o chão some de vez, rs. Após muita confusão, consegue fugir e se refugiar juntamente com Darion no acampamento de alguns fugitivos do povo da areia, que cansaram da tirania de seu autointitulado Rei e fugiram do deserto para tentarem uma nova vida nas matas. Vivem em um ambiente democrático onde todas as decisões  são avaliadas e acatadas de acordo com a necessidade. Celine e Darion juntamente com seus novos amigos, estudam estratégias para descobrir os planos daqueles que tomaram seu acampamento, enquanto tenta convencer a todos que Max está agindo como um "agente duplo'', na concepção da moça, não é possível que Max tenha traído a confiança dela. 

    Nesse meio tempo ela conhece Luke, um moço do povo da areia que estava preso com ela juntamente com a irmãzinha dele. Para salvá - los, Celine faz algumas loucuras, mas, acaba sendo capturada novamente, porém, com a ajuda de seu povo que a ama e zela por ela, a moça consegue escapar, ferida, porém consegue, e Luke está ali ao lado dela. E obviamente, vemos Luke caindo de amores por Celine, que apesar de ficar meio que hipnotizada por seus olhos, não corresponde o sentimento, então, não, NÃO temos um triângulo amoroso aqui, gente. A não ser que o triângulo seja o simples fato de duas pessoas gostar de uma e ela não corresponder a um deles, pois é isso que acontece aqui, o triângulo não completa, hahahah. 


Imagem MLC

    Enfim, decisões são tomadas, mortes acontecem, batalhas, perdas, traições, reencontros... Tudo e mais um pouco. Eu simplesmente não conseguia parar de ler, e li rapidinho, li uns três capítulos em um dia e terminei no outro. Sabe quando você come um livro a ponto de não conseguir parar de ler? Então, foi isso o que aconteceu. 

    A única reclamação que tenho, é que essas minhas parceiras, vou te contar, adoram me deixar imaginando coisas por terminarem o livro com gancho pro próximo livro, sabe, rs! Sério, quando cheguei no último parágrafo, não foi aquela coisa de "ah, ok, legal, fechou interessante. Como será que será o próximo?" Mas, nããããããããããoooo, elas precisam fazer algo que me deixa mais ou menos assim: "Peraê, o quê? Como? Nah, não posso ter lido isso, é assim mesmo? Mas, e agora? E AGORA?!?" Foi exatamente assim que eu fiquei, pasma! Vou te dizer...

    Enfim, em outras palavras: eu adorei a leitura, gente, de verdade! É uma distopia diferente das distopias que vemos por aí, e isso me deixou feliz, saiu um pouco daquele negócio de a adolescente que precisa fazer escolhas. Não, ela já escolheu, precisa lutar sim, mas, para manter aquilo que ela já defende há tempos. Curti isso! Daria um ótimo filme! 

    Bom galera, vou encerrando por aqui, deixando essa resenha enoooorme desse livro MA-RA-VI-LHO-SO! Bi, volto a dizer que você arrasou! E gentemmm,  Sobreviventes do Caos está à venda na Amazon bem baratinho, clique aqui para conferir, mas, querem uma notícia melhor ainda? Então, olhem esse banner aqui embaixo, ó:


Imagem Bianca Gulim


Sobreviventes do Caos - Trilogia 2323 - Bianca Gulim, Livro Digital, 183 páginas. Editora: Independente. Suuuuuuuper recomendo! E sem moderação!

    Era isso amores, beijooooo!


AAAHHHH!!! Lembrando ainda que tem o sorteio dos marcadores de Sobreviventes do Caos e de outros livros também. Clique aqui para participar!

11 comentários:

  1. Ceeecy,queriiiida!!
    Como eu estava ansiosa por essa resenha!! E adooorei!!! Muito obrigada pelo texto!!
    Você pegou a essência da obra, entendeu a Celine, suas escolhas, suas características!
    Essa parceria foi linda e eu torço para que ela dure muiiiiito tempo!
    Espero poder te mandar a sequência em breve, certamente será em primeira mão. Se tudo der certo, o ebook da sequência sai no final do ano. Eeeee nas próximas semanas tem exemplar físico de Sobreviventes com uma surpresa para os leitores!!
    Estou muito feliz por vc ter gostado do livro!!!
    Um super beijo,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bi, sua linda!!!
      Menina, confesso que até eu estava ansiosa, desde que terminei a resenha ficava imaginando o que deveria escrever ou não...
      Amei saber que eu peguei a essência da Celine, como eu disse na mensagem que te enviei antes, me senti a moça durante a leitura, lutei com ela, fiquei mal com ela e me apaixonei com ela, hahah...
      Se depender de mim, nossa parceria terá longa amizade! Sequência? Oba, eu quero!!! Físico? Quero mais ainda!!!

      Beijooooo ^.~

      Excluir
  2. Cecyyyy, que resenha linda. Apesar de não ser meu tipo de leitura favorita (por causa das cenas hot), fiquei com uma imensa vontade de ler. Amo personagens bem decididas, sem enrolação. Elas sabem o que quer e lutam por isso sem precisar ficar jogando com o leitor o tempo todo. E que bom que não se desenvolve o triângulo amoroso, kkk, quando isso acontece sempre ficamos divididos. Fiquei feliz por a autora seguir um rumo diferente ao que estamos acostumadosnas distopias, isso é legal. Tenho certeza que a Bianca escreve maravilhosamente, além de ser um amor de pessoa. Parabéns pela resenha e sucessoooo. Tomara que você leia logo o próximo e mate a sua curiosidade e nos traga mais informações da trilogia.
    Beijoooos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Miii!!!
      Você sabe que eu também não sou fã de cenas calientes, e nesse livro tem uma sim, mas, não foi nada que tenha me deixado com vergonha dessa vez, nada tão forte, mas, foi interessante o momento, hahah... E sim, uma das coisas que me fez amar a personagem foi essa força dela, pode ver que ultimamente ando reclamando das protagonistas serem meio tapadas e indecisas, Celine, não. Forte, sabe o que quer, frágil sim, mas, nada que a impeça de pensar com clareza, nada que a faça trair a confiança dos que dependem dela. Amei!
      Triângulos amorosos acabam comigo, ainda tentando entender como aconteceram os dois últimos que li, sabe quando você pensa: "de onde esse carinha surgiu mesmo? O que ele está fazendo nesse livro além de estragar a trama da protagonista?", hahahaha... A Bianca é maravilhosa, amei conhecê-la, e, sim, também estou ansiosa pelo próximo!
      Vixeee, que resposta imensa, hahaha!

      Beijoooo

      Excluir
    2. Oie Mirelle, autora do livro aqui, tudo bem?
      Fico muito feliz por você ter se interessado pelo livro, torço para que tenha a oportunidade de ler em breve! As cenas hot não são pesadas e não são frequentes, não é o foco da narrativa, acho que você vai gostar. Aproveita que amanhã o ebook estará grátis na amazon!!
      Um beijo

      Excluir
  3. Oi Cecy

    Eu não sou muito fã de distopias.Pelo simples fato de que não gosto muito de livros com continuação.
    Mas sem duvida é um genero que vem se destacando bastante.
    Gostei da sinopse da serie e pelo que você falou tem grandes probalidades dela se destacar.
    Sucesso para ela e parabens pela parceria.

    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Babi!
      Me lembrei mesmo de você falando que só estava lendo Harry Potter agira porque detesta continuações, hahah... Eu em compensação adoro sagas, né? Tudo começou em Nárnia e tomou proporção no Acampamento Meio-Sangue, rs, aí eu não parei mais!
      Eu acho que tem tudo pra se destacar mesmo, estou torcendo por isso!

      Beijoooo

      Excluir
  4. Olá Cecyyyyyy
    Gosto bastante de distopias, sempre fico com a impressão que tem uma conexão entre a fantasia e a realidade, então cria identificação.
    Bacana a autora ter seguido uma narrativa própria e mais adulta, nada de triângulo amoroso e nada de sofrimento para decidir qual caminho seguir.
    Assim ficam mais páginas para aproveitarmos uma ótima leitura desapegada de clichês.
    Parabéns pela resenha e sucesso pra autora.
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Luli!!!
      Eu sou fãzoca de distopias, e tive que ler esse, rs. Também sinto isso, que une realidade é fantasia e a trama se encaminha.
      O que mais gostei foi justamente isso, a trama mais adulta, mais decidida, mais séria, eu sempre falo que distopias por melhores que sejam sempre é mais do mesmo, e essa mudou bastante o meu conceito. Aproveita que ta de grátis!

      Beijoooo

      Excluir
  5. Oi Cecy, não sou muito fã de distopia, mas eu só vejo críticas boas sobre esse livro que dá até vontade de ler. Adorei sua resenha bem detalhada, bjus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joyce!
      Realmente, distopias não é pra todos os públicos, mas, esse você vai gostar. Eu também ouvia falar muito bem dele, e não me arrependo, foi acertada! Que tal dar uma chance?

      Beijoooo

      Excluir

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por