quinta-feira, 27 de abril de 2017

{{BEDA}} Post nº 25 - Resenha #54 - Perfeitos - Scott Westerfeld

    Boa tarde, galera!

Eu sei, eu sei! Fiquei dois dias sem postar, então, vou compensar tudo hoje. Estou devendo essa resenha há tempos, então, sem perda de tempo, bora lá? 


Imagem da internet


    SINOPSE: Tally finalmente é perfeita. Agora seu rosto está lindo, as roupas são maravilhosas e ela é muito popular. Mas por trás de tanta diversão - festas que nunca terminam, luxo e tecnologia, e muita liberdade - há uma incômoda sensação de que algo importante está errado.
Então Tally recebe uma mensagem, vinda do seu passado, que a faz se lembrar qual é o problema na sua vida perfeita. Agora ela precisará esquecer o que sabe ou lutar para sobreviver - as autoridades não pretendem deixar que ela espalhe esse tipo de informação.

   É bem provável que eu solte algum SPOILER, viu?

    Em Feios eu disse que tinha gostado bastante, apesar de não ser um livro arrebatador, certo? Esse livro eu posso dizer a mesma coisa. Gostei bastante, mas, eu me irritei muito com a Tally, aff! Mas, vamos começar do começo, certo?

    Tally descobriu certas coisas com os pais de David, acabou aprontando uma lá, e revelou a localização dos rebeldes para os Especiais. Conseguiu se esconder e juntamente com David voltou para resgatar a todos, mas, infelizmente, Shay já havia se tornado perfeita nessa época, e Tally precisava se infiltrar e descobrir algumas informações valiosas. Só teve um problema: ao voltar para Nova Perfeição com Shay e se tornar perfeita, Tally se esqueceu de todo o seu propósito. Se esqueceu de David, de seus amigos rebeldes, de sua vida na Fumaça. Tudo era como se fosse um sonho, ou um passado bem nebuloso, ela simplesmente não se lembrava. Aí ela conheceu o Zane "e aí foi que o barraco desabou"!


Imagem MLC

    Tally-wa e Shay-la (como se chamavam na Nova Perfeição) eram duas garotas fúteis que só pensavam em festas. Acordavam tarde, tomavam champagne no café da manhã - independente do horário que elas acordassem poderiam tomar café. Viviam para usar roupas novas e fashion, com maquiagem e unhas perfeitas e toda semana faziam novos procedimentos cirúrgicos ridículos para ficarem cada vez mais perfeitas - e mais bizarras também, como tatuagens faciais que se moviam de acordo com o humor delas e implantes de rubis em volta dos olhos. Juro que se eu visse algo assim, eu sairia correndo, hahah. Enfim, Shay e Tally entraram pra um grupo autointitulado "Crims" (criminosos), onde eles viviam para quebrar as regras. Nesse meio tempo elas conheceram Zane, o líder dos Crims, e Tally se sentiu bastante atraída por esse zé mané. Um dia em uma das festas ela recebeu uma visita inesperada, e algumas coisas começaram a surgir em sua mente, como lembranças antigas.

    Após tomar uma decisão necessária, e egoísticamente (inventei palavra nova, aêêêêê) levar Zane a tomar a mesma decisão e descartar Shay - de novo - Tally engata em um namoro com o moleque lá e perde de vez a amizade de Shay, pois, Shay não suportou mais uma traição - acho que Shay contou  mais ou menos umas quatro em poucos meses. Shay a ignorava, não respondia suas mensagens, não era mais dos Crims e estava muito estranha. Mas, Tally consegue se lembrar e sabe que precisa sair de Nova Perfeição e voltar para Nova Fumaça, e agora com a ajuda dos Crims ela consegue vencer barreiras. 


Imagem MLC


    Os Crims então dão um jeito de fugir de Nova Perfeição, mas Tally se perde dos outros e acaba por encontrar um grupo de selvagens, por assim dizer, que a tratam bem e a auxiliam a continuar sua jornada. Tally após muito tempo consegue encontrar os novos enfumaçados e ao se encontrar com David, as lembranças simplesmente jorraram em sua memória e ela notou o quanto sentia falta dele, afinal, que culpa ela tinha se simplesmente tinha se esquecido de David? Ela se lembrava dele, mas, em uma lembrança longínqua, não tinha ideia que era apaixonada por ele. O problema é que os outros já tinham chegado lá e Zane estava muito doente, e pior: estava se dando bem com David. O ex e o atual sendo amigos, que da hora. Fora que David não era bem ex, quando ela voltou para Nova Perfeição, ele não tinha concordado, estava chateado e eles nem se despediram nem terminaram... Que coisa, não?

    Tally ainda se preocupava com Shay, que apesar de todas as besteiras, ela amava a amiga e precisava tirá-la da neura que ela havia entrado, pois Shay estava piradona, e levando outros a pirarem com ela. E mais uma vez houve um momento decisivo na vida de Tally e ela escolheu um lado, o lado que ela achava certo, o lado de quem ela amava. Provavelmente eu faria a mesma coisa, mas, a maneira como tudo aconteceu me deixou mais irritada ainda com Tally. A protagonista forte do primeiro livro se tornou uma pessoa insegura e cheia de medos e como sempre, fazendo as escolhas mais erradas possíveis. Fico pensando que se ela não tivesse envolvido Zane nas tretas ou não tivesse deixado Shay de fora, as coisas seriam diferente. E Zane... AINDA NÃO SEI O QUE ELE ESTÁ FAZENDO NAQUELE LIVRO!!! (Desculpem as garrafais, precisava extravasar isso, hahahah)

    Enfim, eu vou demorar um pouquinho para ler o próximo devido a outros projetos de leitura, mas, em breve estarei indo para o terceiro livro, vendo o que me aguarda por lá! 



Imagem MLC


Perfeitos (Pretties) - Scott Westerfeld - 384 páginas. Editora Record. Recomendo.

SORTEIO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por