sábado, 21 de janeiro de 2017

Conto: Fernando e Fernanda - Machado de Assis

    Olá, amores, tudo bem?
Caraca, faz muito tempo que não coloco um conto aqui, não é verdade? Eu adoro contos literários, nossos autores sempre nos presenteiam com essas obras de arte. Então, hoje estou aqui para falar sobre um conto maravilhoso que eu li muitos anos atrás e nunca me esqueci, de Machado de Assis. Vocês conhecem Fernando e Fernanda?

   O autor nos presenteia com dois amigos que cresceram juntos e amaram a mesma mãe. Fernando era órfão, mas, a mãe de Fernanda o amava como a um filho, e ambos possuíam um laço muito forte; aos quinze descobriram-se apaixonados durante uma troca de olhares e uma pegadinha na mão. E o resto o coração foi quem disse, rs!

"Mas o amor, sobretudo o amor calouro, como era o dos meus heróis, tem o inconveniente de supor que todo o resto da humanidade está com os olhos tapados e os ouvidos surdos, e que ele pode existir só para si, invisível e impalpável."

Imagem da internet



    A mãe - Madalena - que não era besta nem nada já pescou as coisas na hora. Ela era viúva, morava no norte e talvez teria de viajar para o Rio de Janeiro para resolver as coisas de seu falecido marido, e era ajudada pelos dois filhos nesse quesito, mas, como passavam muito tempo olhando nos olhos um do outro começaram a se esquecer de certas coisas. Chegou ao ponto de dar ordens aos filhos e eles sequer a ouviram, e numa dessas vezes ela precisou gritar com o rapaz para que este lhe fizesse o que a mãe havia pedido.

    Apesar de todo esse amor, isso era muito novo para ambos, que nunca tinham tido um sentimento parecido com aquele, apenas conheciam o amor fraterno, nada de amor eros para eles. Apesar de não saberem nada, na Bíblia eles liam as histórias de amor de Rute e Boaz, de Adão e Eva e o padre não deixou que eles lessem Cantares de Salomão. Madalena então resolveu sondá-los para ter uma noção da veracidade desse amor, e quando descobriu que ambos se amavam, ela ficou muito feliz. O padre já não gostou muito, queria que Fernando fosse seu pupilo e esperava que este ingressasse no seminário. Porém foi decidido que Fernando seria médico e se afastaria de Fernanda. Todos precisaram se mudar para o Rio para que Madalena cuidasse dos papéis, Fernando estudou e mesmo com o tempo passando, eles ainda se amavam.

    Decidiram que poderiam se casar após a formatura de Fernando, mas, o moço ainda foi para a Europa por dois anos para se especializar, e após sua partida, Fernanda ficou péssima, tadinha! Mas, ele precisava dar um futuro para a moça, e após terminar seus estudos, voltou para a então capital do país. Ao chegar e rever sua mãe, perguntou por Fernanda, mas, ela estava morta para Fernando: estava casada! Ela ficou muito triste com a partida de Fernando, e a mãe achou por bem que se a filha frequentasse a alta sociedade, ela estaria feliz para quando seu amado chegasse. Fernanda então deixou-se seduzir pela luxúria da sociedade e passou a imitar as amigas, indo a festas e mais festas e arrumando um namorado.




    O carinha soube falar o que Fernanda queria ouvir... Fernando longe e Soares ali tão perto, tão galante... a moçoila cedeu! Soares pediu a mão da moça para Madalena, que tentou fazer a filha analisar, mas, Fernanda amava o galante, queria que ele fosse sua chance de felicidade e após três dias de muita conversa, Madalena consentiu. Fernanda acreditava que Fernando sofreria um pouco, mas a esqueceria rápido, se é que já não o tinha feito. E ao retornar, Fernando não encontrou o que esperava: a moça perfeita e casta agora era nada mais do que uma pérfida e vulgar mulher. Os dias foram passando e Fernando aos poucos se aquietava, e um dia Fernanda foi lhes visitar. E a picafuma não foi sozinha, não, levou o maridão fresco junto com ela! Os homens foram apresentados, ambos foram polidos e educados, e o antigo casal ao se olhar, sentiram uma saudade nostálgica, mas, souberam se comportar. 

    Soares era frio por natureza e Fernando tentou ser indiferente, mas, Fernanda estava envergonhada. A visita durou pouco tempo e Madalena sempre levava a filha embora, e ao ser chamada pelo genro, Fernando sugeriu que todos fossem, mas, inventou uma lorota qualquer para não ir de carro com eles, pegou o endereço e foi a pé para buscar sua mãe. Recusou o chá, e voltou com a mãe para casa. Madalena tentava fazer com que ele saísse de casa, e um dia, finalmente, Fernando foi ao teatro lírico com a mãe. Passou então a frequentar a sociedade e finalmente, passou a ver Fernanda com outros olhos. Fernanda em compensação, era vítima de seus sentimentos confusos. Soares notou, a mãe notou, todos notaram o espírito abatido da moça, e Fernando, por sua vez, conheceu Teresa e se encantou por ela. Decidiu que ela deveria ter seu amor.

    Como será que Fernanda reagiu? Vou parar por aqui, tem muito mais. Só digo uma coisa: Fernanda era uma safada, egoísta, egocêntrica... Só pensava nela mesma e só pensava no agora. Coitadinho do Fernando, moço bom...

Quem quiser saber o final deste conto, clique aqui e leia na íntegra!





8 comentários:

  1. Cecy, eu tenho um amorzinho por Machado de Assis, mas nunca li um conto dele! Acredita?! Definitivamente vou anotar essa sua indicação <3

    Garota do 330

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vaneza! 🌸🌸

      Nunca leu os contos de Machado? Menina, não sabe o que está perdendo, rs. Esse é maravilhoso, um dos que mais gosto, acho o máximo a facilidade dele em narrar um texto em terceira pessoa e interagir com o leitor. Você vai gostar, tenho certeza.

      Beijoooo 💖💖💖💖

      Excluir
  2. Cecília eu sou apaixonado por Machado e a sua resenha foi maravilhosa, parabéns. Uma vez escrevi um conto tentando imitar o estilo machadiano, se você quiser depois eu te envio. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marcelo, tudo bem?
      Obrigada, também gosto muito dele! Quero ler seu texto sim, pode me enviar, ficarei feliz!

      Beijoooo

      Excluir
  3. Oi, Cecy! Amo Machado de Assis <3
    Eu não tinha ouvido falar desse conto ainda, mas parece ser bem interessante. Vou lê-lo depois. Parabéns pela maravilhosa resenha, como sempre, né?!
    Um beijão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi! 💖💖💖

      Todos amam Machado, hein?
      Esse conto é muito bonitinho, tenho certeza que você vai gostar!

      Beijoooo 💝💝💝

      Excluir
  4. Olá Cecyyyyyyyyy
    Nunca li um conto de Machado de Assis (vergonha :/)
    mas sempre é tempo de aprender e conhecer né non????
    Então vou lá conferir o final de Fernando & Fernanda.
    Ahhhhhhh já tô com vontade de dar uma voadora na ingrata da Nanda onde já se viu fazer isso com o Fê :(
    Bjs Luli

    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Luli!
      Ahahahahahah, eu acredito, Machado é ótimo, tido mundo já ouviu falar, mas, nem todo mundo lê... Agora chegou a hora de mudar isso, moçoila, rs!
      A Fernanda é uma fútil, também não gosto dela, rs!

      Beijoooo 💗💗💗

      Excluir

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por