quarta-feira, 30 de março de 2016

TAG: Liebster Award







    Olá, meus amores, tudo de boa "co cês"? Por aqui tá tudo caminhando. Estou vindo até o meu cantinho hoje especialmente para responder a TAG indicada pela fofíssima Hellen Barros do blog Apenas Giz. Ela sabe que adoro responder TAG's, então, obrigadinha, Hellen! =)
     Eu respondi essa TAG no ano passado e não pretendo repetir as respostas, rs!
     Claro que pro esquema funcionar direito, precisa seguir as regras, que são:


  • Colocar no post o Selo do Liebster Award;
  • Escrever 11 fatos sobre mim;
  • Responder as perguntas do blog que me indicou;
  • Indicar entre 10 e 20 blogs com menos de 200 seguidores;
  • Fazer 11 perguntas para quem eu indicar;
  • Colocar o link do blog que me indicou.

Agora chega de bolodórios, e bora lá?

Onze Fatos Sobre Mim:

  1. Já fui uma pessoa muito pontual, na adolescência eu não perdia a hora pra nada, hoje em dia, perco a hora o tempo todo;
  2. Detesto esperar. O que é irônico levando em consideração que sou "atrasilda" de plantão;
  3. Na minha adolescência eu me apaixonei pela cidade Chicago de tanto assistir a série Early Edition (Edição de Amanhã, com Kyle Chandler, série favorita da época). Tanto que enquanto a maioria tem vontade de conhecer New York, me contentaria com Chicago fácil, fácil;
  4. Morei seis anos longe de casa. Fui trabalhar em outro estado e morei em repúblicas diversas, uma delas tinha 63 pessoas na mesma casa. Depois voltei pro meu estado, mas não pra minha cidade, ainda dividia casa, mas não com esse tanto de gente, até que morei sozinha all by myself por um tempo. O que foi muito bom;
  5. Larguei meu emprego, minha casa, meus amigos e minha vida pra cuidar do meu pai doente. Após seu falecimento, não tive mais coragem de deixar minha mãe. Não me arrependo disso. Refiz minha vida e tive boas oportunidades;
  6. Nos últimos cinco anos eu me dou o meu bolo de aniversário, hahahah;
  7. Gosto de flores, mas não tenho o "dedo verde". Se deixar aos meus cuidados, elas simplesmente morrem, hahahahahaha;
  8. Meu filme favorito é "Remember the  Titans (Duelo de Titãs)", e minhas sobrinhas sempre confundem com "Clash of the Titans (Fúria de Titãs)" - que também adoro, é verdade, rs!;
  9. Sou a caçula de seis filhos, quatro de nós têm filhos (não é o meu caso). Tenho 13 sobrinhos e alguns dos meus sobrinhos já têm filhos, ou seja, tenho 7 sobrinhos netos. Imagina quando todos nos juntamos? O falatório é tanto e tão alto que parece que tá saindo briga, hahaha;
  10. Comecei escrever um livro em 2011, mas, a criatividade acabou e o computador pifou mais ou menos na mesma época, rs!;
  11. Adoro rir! Quem me conhece, sabe disso. Rir é o melhor remédio pra acabar com o tédio, e, prefiro Toddy do que tédio, rs!
Onze Perguntas de Apenas Giz:

1. Qual é o seu estilo?

 Depende o estilo. Meu estilo musical é gospel, meu estilo literário é aventura, meu estilo de vida é tentar aproveitar todas as oportunidades possíveis e ser feliz.



2. Você sente falta de alguma coisa na sua infância?

Tive que ter responsabilidades desde cedo, e mentalmente, cresci mais rápido, mas isso nunca me impediu de brincar. Mas sinto falta de ter sido apenas criança, sem responsabilidades, sabe.

3. Prefere ver o filme ou ler o livro primeiro?

Depende. Tem livros que eu li e nunca quis saber de assistir a adaptação pro cinema, ou porque eu amei ou porque odiei. Mas, se eu puder ler antes, eu faço isso. Prefiro a surpresa no livro do que no filme.

4. Doce ou salgado?

Doce!!!!!

5. Tem alguma mania? 

Várias, heheh... Quando estou ouvindo música com fones de ouvido, por exemplo, me empolgo e fico parecendo uma louca sacudindo a cabeça de acordo com o ritmo da música. Imitar expressões faciais dos personagens de livros acho que é a mais comum.

6. Qual a sua cor favorita?

Azul. E não tem nada a ver com a TARDIS, azul sempre foi minha cor favorita, desde que me entendo por gente uso azul. Me lembro de quando era pequena, minhas colegas de classe tinham mochilas cor - de - rosa, a minha era azul. Simples assim!

7. Qual foi o último livro que leu ou o último filme que assistiu?

O último filme que assisti foi "Miss You Alredy (Já Estou com Saudades)" com a diva Drew Barrymore, Toni Collette e Dominic Cooper. Chorei cântaros! E o último livro que li, foi "Doze Doutores, Doze Histórias", com diversos autores e seus contos de Doctor Who. Atualmente, estou lendo "Dançando Sobre Cacos de Vidro". 

8. Qual é a sua profissão?

Sou professora. Formada em curso Normal (Magistério), graduada em Letras, pós - graduada em Recursos Tecnológicos Aplicados à Educação e em busca de um mestrado em Literatura Inglesa.

9. Se você fosse transportada no tempo e pudesse escolher a época, qual seria? Porque?

Idade Média. Se bem que eu seria escrava, e apanharia muito do senhor feudal e do capitão do mato e tentaria ir para o Quilombo dos Palmares pra tentar fugir, rsrsrs... Então, acho que anos 20. O racismo ainda imperava, mas as roupas eram legais... Se bem que eu seria obrigada a me casar com quem meus pais escolhessem, e como isso não daria certo pois tenho minha opinião própria... Quer saber? Estou ótima aqui, no presente, hahaha. A não ser que pudesse ser transportada pelo tempo/espaço, aí eu acho que iria pra Nárnia, hahahahahahahaha!!!

10. O que te levou a fazer o blog?

Minha pós. Eu precisava criar um blog para um trabalho na matéria de Mídia, Linguagem e Conhecimento, e esse blog precisava ficar ativo por dois meses. Eu teria que utilizá-lo como ferramenta de trabalho, então, eu decidi criar o espaço para indicar livros para meus alunos, fazer resenhas e tals. Me apaixonei e permaneci por aqui, já há dois anos.

11. O que te faz refletir?

Passar um tempo sozinha em contato com a natureza.


Blogs Indicados:

A Senhorita dos Livros (que anda muito sumida);

Minhas onze perguntas: 

  1. Há quanto tempo você tem o seu blog?
  2. Qual foi o motivo de tê-lo criado?
  3. Qual é o seu livro preferido?
  4. Algo que te lembre a infância?
  5. O que faz em seus momentos livre?
  6. Romance, saga, aventura ou policial? Qual desses gêneros se encaixa em sua categoria favorita de livros?
  7. Qual é o seu livro de cabeceira?
  8. Em que você trabalha?
  9. Verão ou inverno?
  10. Gato ou cachorro?
  11. Qual estilo musical embala a sua vida?

Então é isso, amores! Mais um pouquinho sobre mim! Espero as respostas dos indicados!

Beijos e queijos!



segunda-feira, 14 de março de 2016

TAG: Livros Opostos



    Hello amadinhos e amadinhas, tudo bem?
Estou aqui hoje para responder a TAG "Livros Opostos" sugerido pelo blog Memórias de uma Leitora, onde a Suzane nos convida a escolher livros diferenciados de nossos gostos pessoais. Normalmente quando respondo TAG's, costumo variar com os livros que tenho em minha estante com títulos que eu gosto (ou não) e não tenho. Dessa vez, vou colocar apenas os que eu possuo, ok?

    Vamos lá, então?


1. Primeiro livro da sua coleção e o último comprado: 

Não faz muito tempo que passei a comprar e colecionar. Antes, quando eu ganhava algum livro, assim que eu terminava de ler eu costumava passar pra frente, mas não faço mais isso, rs! O primeiro que eu comprei e guardei foi uma edição de bolso de "Histórias Para Aquecer o Coração" de autoras diversas e o último, estou aqui plantada esperando chegar com a transportadora é o "Hunger Games: A Filosofia Por Trás dos Jogos Vorazes" - Lois H. Gresh. Todo mundo sabe que amo essa saga, né?

             


2. Um livro que você pagou barato e um que pagou caro: 

Paguei bem barato em "As Aventuras de Pi" - Yann Martel. Paguei R$9,90 no Submarino e o mais caro creio que foi "Percy Jackson e os Deuses e Heróis Gregos", Rick Riordan, paguei R$70,00 na Livraria Cultura do Tietê. Sou fã de mitologia, fazer o quê? =)

                      


3. Um com protagonista homem e um com protagonista mulher:

Poderia falar de livros diferentes, mas vou escolher dois protagonistas da mesma história: Tris Prior da saga "Divergente e Tobias Eaton do spin - off da saga, "Quatro", ambos de Veronica Roth.

                                 



4. Livro que você tenha lido bem rápido e um que demorou muito pra ler:

Vários livros eu li rápido, mas vou em "Tem Um Fantasma na Minha Calça!" da série Querido Diário Otário, de Jim Benton, e o mais demorado... fico com "Dom Casmurro" do Machado, que tento ler desde 2009 e não vai pra frente, rs!

                                

5. Livro com capa feia e um com a capa bonita:

Um dos livros que eu tenho que eu amo a capa é "A Imperatriz dos Etéreos" de Laura Gallego García.  Não é a capa mais bonita da minha estante, mas acho ela particularmente linda. E a mais feia é, sem dúvida, a capa de "Frankenstein" de Mary Shelley.

             

                    
6. Um livro brasileiro e um estrangeiro:

Livro brasileiro fico com "Nos Bastidores da Mídia" de Michelson Borges, e estrangeiro vou em "Você Não Está Sozinho" de Max Lucado. 

                        

7. Um livro mais fino e um mais grosso:

Não vou colocar o mais fino e o mais grosso da minha estante porque já coloquei em outra TAG, mas, vou escolher outros que se encaixam nas mesmas categorias. Sendo assim, o mais fino vai para "Livre das Garras do Sucesso" de Miguel Bispo e o mais grosso "Grande Sertão: Veredas" - João Guimarães Rosa. 

                          

8. Um livro de ficção e um não ficção:

Ficção: Escolho o roteiro perdido de Douglas Adams para Doctor Who, "Shada" - Garreth Roberts. Não - ficção: A autobiografia de Kim e Krickitt Carpenter "Para Sempre"

                      



9. Um livro meloso e um de ação:

Ação: "Guerra Civil" de Stuart Moore e meloso "Diário de Uma Paixão" do Sparks.

                     


10. Um livro que te deixou feliz e um que te deixou triste:

Livro que me deixou triste, muito triste, mas eu amo de paixão foi "Querido John", de Nicholas Sparks também e um que me deixou muito feliz foi "A Fera" de Alex Flinn.

                       

 Gente, eu me esforcei muito pra não falar sobre Orgulho e Preconceito e os Jogos, hahahaha... Na verdade, tem aquele lá - que ainda não chegou, tô esperando ansiosamente, rs! - sobre a filosofia dos Jogos, mas sobre cada um em si, eu não falei, e olha que se encaixavam em diversas categorias, tanto os Jogos, quanto Orgulho e Preconceito. Aiai...
   Bem, essas são minhas respostas, quero lançar a TAG para a Tati, pra Sarinha, pra Lethycia, pra Hellen e pra quem mais quiser participar!

    Então é isso, meus amores, um beijo e um queijo!


terça-feira, 8 de março de 2016

Mulheres Marcantes

    Hey people, tudo bom com vocês?

 
    Estou aqui em mais um dia chuvoso no interior paulista, passando no meu cantinho pra dar um oi pra galera! E hoje, como é uma data importantíssima, não poderia ficar de fora e fazer um post para agradar aos leitores de todos os níveis. 
     (Antes de mais nada: vocês clicaram no Doodle de hoje? Lindíssimo, tem mulheres de todas as raças, falando várias línguas diferentes e até a Malala aparece. Amei, Google caprichou na homenagem!)
    E como hoje é um dia super especial, resolvi fazer um post um tanto quanto inusitado: escolher as mulheres marcantes de livros que já li. Não vou colocar em ordem, pois não saberia. Talvez eu soubesse a que ficaria em primeiro lugar e talvez em segundo também, mas e as outras? Eu admito que não sei onde encaixar, rs! Então, bora lá?



    Vou começar com uma desconhecida: Krickitt Carpenter. Já ouviu falar? No livro biográfico Para Sempre temos a história dessa admirável mulher. Ela e o esposo Kim sofreram um grave acidente e Krickitt ficou sem memória recente, ou seja, não se lembrava do marido. Foi feita uma adaptação nada fiel, detalhe, para o cinema, com Channing Tatum interpretando Kim - porém chamado Leo - e Rachel McAdams interpretando Krickitt - sendo chamada de Paige no filme.  O filme é muito bonito, o casal tem uma ótima química e passa a ideia de uma vida refeita, mas ao ler o livro... não há como não se apaixonar pelo casal Carpenter. E pensar que Krickitt sendo cobrada o tempo todo pela família, pelos amigos, pelo próprio Kim conseguiu se superar, é realmente incrível. Vou soltar um SPOILER bravo aqui, mas não tem como não falar: Krickitt nunca mais recuperou sua memória! Vive feliz com memórias construídas após o acidente!

Se liga nos olhos, mó da hora!

    A próxima mulher marcante da minha lista vai pra uma que na verdade são duas, rs! Peregrina / Melanie de A Hospedeira. Já falei desse livro, tem resenha dele aqui, e, comparado ao filme fraco, acho o livro muito legal. Conta a história de uma parasita e sua hospedeira. Não é espírita, é puramente ficção científica. Peregrina é alien, e é inserida no corpo de uma humana. Normalmente, após a inserção os humanos desaparecem, mas Mel resiste tanto que passa a fazer parte do cotidiano e se torna amiga de Peregrina. Elas passam por coisas horríveis juntas, mas também conseguem sua recompensa. Peg passa a ser um tipo de mantenedora para o grupo de humanos dentre os quais a família e amigos de Mel se encontram, só que uma não pode viver enquanto a outra sobreviver. Sentimentos divididos, uma forte carga emocional. Livro gostosinho de ler. Quem quiser acompanhar a resenha, o link está aqui


A Última Música foi o primeiro livro do Sparks que eu li. E foi pra mim um livro que marcou muito, a história batia um pouco com a minha na época em que li. A mulher marcante da história é Ronnie, uma rebelde de dezoito anos que vê sua vida virar de ponta cabeça quando sua mãe decide que ela e seu irmão irão passar as férias com o pai no litoral. Sparks mais uma vez traz uma bela descrição de uma das praias da Carolina do Norte. No começo Ronnie só queria saber de ficar longe do pai e logo de cara se meteu com quem não devia, e quando a coisa encrencou pro seu lado, Steve, seu pai, mostrou que estava ali por ela. A partir de então, Ronnie tentou olhar Steve de uma maneira mais empática, e assim teve a oportunidade de conhecer um lado do pai que não imaginava e também pôde deixar vir à tona um lado seu até então escondido. No filme, o foco é o romance, mas no livro, o foco é o relacionamento de pai e filha. Essa cena que coloquei na foto, é a minha fotografia favorita do filme todo, o passeio de Ronnie e Steve durante o pôr - do - Sol na praia, embalados pela melodia da música que seu pai estava compondo. Me deu vontade de chorar. Pausa! (...) Passou a vontade, rs! Enfim, vou fazer uma resenha e postar aqui em breve!


    Quem não gosta dessa mina? Eeeuuu!!! 0/
Mentira!!!! Calma, calma, não me batam, hahaha! Não posso negar que no primeiro livro, Hermione Granger me irritava muito. Mas, ao continuar lendo a saga Harry Potter, me deparei com uma amiga mais que leal. Hermione não é só inteligente. Ela é esperta, compreensiva, amigona, companheira mesmo. Não tinha nada a ver com a treta entre Voldemort e Harry, mas mesmo assim, se arriscou. Se esqueceu de sua vida, de sua família e fez com que as pessoas que mais amava se esquecessem - literalmente - dela para ficarem seguros. Mostrou que independente das dificuldades, quando se ama de verdade um amigo, sua vida é menos importante que a dele. Essa cena que eu coloquei eu amo de paixão, ela é do penúltimo filme, e me lembro de pensar como eles reproduziriam Harry tentando alegrar a amiga, e qual não foi minha surpresa quando ele tira ela pra dançar fazendo com que ela risse um pouco! Pra mim, foi a cena mais tocante! E no livro, quando Hermione mostra que está ali pra tudo, ficamos pensativos, analisando até onde iríamos por um amigo. O que estamos dispostos a perder? É pra pensar!

Todo narniano que preste tem uma paixão por Queen Lucy, a gentil. Lucy está com seus irmãos na casa do professor Diggory, fugindo da guerra. Em uma brincadeira de esconde - esconde, entra em um guarda - roupa e encontra uma floresta inexplorada. Passa horas lá tomando chá com um fauno, e quando volta não passou um minuto sequer. Porém, por obra do acaso, todos entram no guarda - roupa e assim começa a maior aventura da vida daqueles irmãos. E tudo graças a Lucy. As Crônicas de Nárnia é a minha saga favorita de todos os tempos. Lucy não é minha personagem favorita, esse posto é do Aslam, rs, mas, Lucy foi a porta de entrada para seis dos sete livros. É que assim: O Sobrinho do Mago é quando o primeiro humano vai pra Nárnia, porém, eles não planejam voltar, e resolvem esconder o que poderia os levar de volta. Lucy entra pelo guarda - roupa (e só quem ler O Sobrinho do Mago vai descobrir o porquê), e com isso, deixou, digamos que um passe livre para o retorno futuro dela, de seus irmãos, primo, etc. Lucy aparece em cinco dos sete livros (assim como Ed, sendo os personagens que mais aparecem na saga), e sua fama precedeu por toda Nárnia, e enquanto ela e seus irmãos reinaram, Nárnia esteve em paz, sendo depois descrito nos livros de história que Caspian estudava como a "Era de Ouro". Fofa demais! Quem quiser, aqui está a resenha.

Ficou no vácuo, Romeu! Ahahaha!
Gente, eu sou shakesperiana, claro que eu ia colocar a Julieta no ranking. Romeu e Julieta dispensa apresentação. Romance clássico, escrito séculos atrás que nos faz lembrar o quanto o amor pode nos fazer sofrer. Famílias inimigas, Itália, filho rebelde, filha boazinha, interesse político... Shakespeare usou grandes atributos para transformar esses elementos básicos na maior história de amor da face da Terra. Romeu e Julieta já foi transformado e (re)transformado em filme, interpretado por diversos atores, já foi representado no teatro tanto como peça como em musical, existe versão adolescente, adaptação em outros filmes, livros contando que o protagonista amava Romeu e Julieta, virou música e até nome de sobremesa. Imagino como Will se sentiria sabendo que sua peça ultrapassou o Teatro Globo e mudou o rumo do teatro por gerações. E, Julieta, imortalizou! Nem tenho palavras para falar sobre ela!

    Eu adorei a saga Divergente, gostei mesmo. Conheço um monte de gente que se revoltou no final, eu particularmente, adorei. Eu gosto de aventura, e li essa distopia por recomendação de uma amiga minha que me disse que se eu tinha gostado dos Jogos, eu iria gostar desses também. A mulher marcante dessa saga, é a adolescente Beatrice Prior. Obrigada a amadurecer muito rápido com todas as coisas que aconteceram desde que escolheu mudar de facção, Tris se mostrou uma grande mulher. Guerreira, amiga, cuidadosa, persistente, e claro, frágil, muito frágil. Porém, quando achava que não tinha mais forças, surgiam motivos para continuar. Tris é a filha querida, a namorada perfeita, a amiga incrível, a irmã maravilhosa... Uma pena ter acontecido tanta coisa ruim pra ela. Eu não posso falar muito sobre Tris porque tenho vontade de contar o que acontece no final, hahaha... Só falo uma coisa: ela queria sair da Abnegação pois se achava egoísta demais pra ficar ali, e ao se mudar pra Audácia, descobrimos que ela era abnegada ao extremo. Seguem os links de  DivergenteInsurgenteConvergente e Quatro pra quem quiser!

Para quem leu Onde Terminam os Arco - Íris, esse casal é conhecido. Eu não li com esse título. Após o filme, o título no Brasil mudou para Simplesmente Acontece - que por sinal ficou melhor que o original, rs! A mulher marcante é Rosie. A bichinha é azarada, hein? Ahahaha! Sério, ela tem muita falta de sorte! Eu fiz a resenha desse livro um tempo atrás, eu amei a maneira como ele foi escrito. Toda em forma de cartas, e-mails e bilhetes. A falta de sintonia entre os protagonistas é terrível, rs! Não digo sintonia no sentido que eles não se davam bem, digo falta de... como explicar? Sabe quando se perde o momento? É bem isso! Imperfect Timing. Porém, Rosie se mostra uma mulher espetacular. A vida dela muda drasticamente com uma gravidez na adolescência, e a perda dessa para se tornar adulta antes da hora, as muitas mudanças de planos... Achei muito real esse livro, sabe. Rosie perdeu  momentos que não voltaram, mas outros ela recuperou, ou melhor, construiu novos. Essa coisa de perder o momento já aconteceu comigo. É ruim mesmo! Mas Rosie se mostrou forte até quando tinha tudo pra desabar, e mesmo assim, é admirável. O livro começa com Rosie e Alex com cinco anos, e termina com eles aos 50. É uma história muito fofa! Eu adorei! E, claro, coloquei um gif onde aparece o Sam Claflin, minha fase dele ainda não passou, rs!

Pensando em mulheres guerreiras, ela precisa estar na lista: Annabeth Chase das sagas Percy Jackson & Os Olimpianos e Heróis do Olimpo. E ela ainda faz um bico na saga  Magnus Chase e os Deuses de Asgard. Annabeth é filha de Atena, vive no Acampamento Meio - Sangue e passa momentos terríveis e incríveis ao lado de Percy, Thalia e Grover na saga dos Olimpianos, conhece novas pessoas e muda o rumo de sua vida na saga Heróis do Olimpo - o que me pegou de surpresa, confesso! - Annabeth, assim como sua mãe é ótima em estratégia, batalhas e é super inteligente, deixando o Cabeça - de - Alga louco com ela (e louco por ela, rs!).  Com Annabeth não dá pra brincar, ela pode levar as piadas muito a serio e acertar o alvo com sua adaga, hahaha! Mas, quando se trata de coração, ela é mole, mole! Faz tudo por seus amigos, vai até o Hades e o Tártaro para não perder quem ama... Linda, adoro!

    Como eu disse lá no início, talvez eu saberia quem seria a minha escolhida para os primeiros lugares. Katniss Everdeen de Jogos Vorazes ficaria em segundo lugar. A história dela mexe com a gente. Perdeu o pai com doze anos e a mãe caiu em uma depressão tão profunda que não conseguia mais cuidar dela e de sua irmãzinha. Então, o que Katniss fez? Pegou a responsabilidade de sustentar e proteger sua casa. Até que ao dezesseis anos, torcendo pra não ser escolhida na Colheita, vê sua vida virar de ponta cabeça ao escutar o nome de sua irmã ser sorteado. O que é um azar do caramba uma vez que Prim só tem um papel enquanto a irmã mais velha tem vários papéis com seu nome. Katniss então, se voluntaria como tributo e vai para os Jogos no lugar de sua irmã. Agora tudo era mais difícil. Ela vinha mantendo viva sua família, agora deveria se manter viva para voltar pra casa e dar uma vida melhor pra sua maninha. Mas, Peeta aconteceu. Amigo, aliado, amante, noivo, inimigo... O que esperar? Esse é outro livro que não posso falar muito, tenho vontade de contar tudo. Minha segunda saga favorita, sem dúvida nenhuma. Quando saiu o último filme, tanta gente queria falar comigo! Só que só podia dar meu ponto de vista pelos livros, não assisti os filmes. Só o primeiro. Só ainda não entendi o motivo de eu não ter feito resenha da trilogia aqui... Bom, logo estarei indo pela quarta vez pra arena, aí farei, rs! Peeta é meu marido literário, já disse que vou me casar com ele, hahaha! E desculpa, gente, não resisti! Amo o Josh e o nariz dele, precisava tê-lo aqui, haha!

    E em primeiríssimo lugar, a mulher marcante que mais admiro, quem será? Quem adivinha???


   Adivinhões! A própria! Elizabeth Bennet de Orgulho e Preconceito. Lizzie é tudo o que uma mulher deveria ser. Inteligente, perspicaz, decidida, que não aceita as coisas vindas de maneiras que não sejam as que ela busca, que não se conforma com o pouco. Quem ainda não leu, acha que foi fácil pro Mr. Darcy? Ela deu trabalho, um trabalhão pra ele! Mas, quando vemos a mudança de comportamento de Lizzie e o lado humano de Mr. Darcy - meu amor! - vir à tona, o livro fica até mais fácil de se ler. As conversas entre eles flui tão natural, quanto sempre deveria ter sido. A segunda miss Bennet tem um temperamento forte, o que a impede de pensar com coerência muitas vezes. Entendo ela, sou assim também. rs! Pra quem quiser, segue link da resenha.

    Enfim, meus amores, aqui estão as mulheres mais marcantes dos livros que li ultimamente. Ainda teria outras pra colocar aqui, mas ficaria muito grande, rs! Pensei em dez e coloquei onze! Queria muito ter colocado a Bipa aqui de A Imperatriz dos Etéreos, a Furaha, Catherine Holt de A Prova de Fogo e tantas outras, mas não ia rolar. Então, deixo essas aqui!

   E para todas as mulheres que admiro: Lili Carvalho, Queca, Fabia, Dany Costa, Rebeca Fonseca, Lana Menezes, Sarinha Miranda, Sarah Rejane, Shir, as blogueiras que estou conhecendo agora Lethycia do Loucura por Leituras, Tati C., Hellen Barros do Apenas Giz, Debora do Romance Literário, Karina do Paraíso dos Livros e tantas outras... Estou amando conhecer vocês! As mulheres em geral de todas as comunidades que participo no G+, um grande abraço a todas!



   Todas as mulheres da minha família - que não são poucas - tudo de bom pra vocês. Para as agregadas também, tá Cunha e Eliane? Ahahaha! E, claro, a melhor mulher do mundo, não poderia faltar de jeito maneira nessa lista: dona Irani.  Mamy, a senhora é a melhor! Te amo demais da conta, sô! Minha mineira linda, saudade!

Beijocas, amores!

quarta-feira, 2 de março de 2016

Prêmio Dardos




    Hello Sweeties!
    Estou aqui hoje muito feliz e emocionada, com um post mais que especial! Curiosos? A minha querida Tati cujo blog sou seguidora assídua, rs, me indicou para o Prêmio Dardos, acreditam?!? É muita fofura e muita felicidade! Muito obrigada mesmo, Tati! Repito: Fiquei muito emocionada!



    O Prêmio Dardos é um selo virtual criado em 2008 pelo escritor Alberto Zambade do blog "Leyendas de El Pequeño Dardo El Sentido de las Palabras" e a ideia dele foi de selecionar e indicar o selo para quinze blogs que considerou merecedor do prêmio, sendo que estes indicariam outros quinze, e assim sucessivamente. Tal prêmio tem como objetivo reconhecer os esforços dos blogueiros, transmitir princípios culturais, literários, éticos, pessoais, etc.

Para indicar os blogs é preciso seguir algumas regras:

  • Indicar os blogs que preencham os requisitos acima para receber o prêmio;
  • Exibir a imagem do selo;
  • Mencionar o blog que recebeu a indicação e inserir o link dele;
  • Avisar o blog escolhido. 
    Sendo assim, minhas escolhas são:



   Aí estão, os quinze blogs super importantes pra mim, que eu sigo e gosto muito. Acho que quem ainda não conhece esses endereços vai se deliciar!

    Então, Sweeties, até a próxima!

    Beijos + Abraços + Bombons...

Cecy!
Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por