sábado, 24 de maio de 2014

Vício

   "Vício - do latim "vittium", que significa "falha" ou "defeito" - é um hábito repetitivo que degenera ou causa prejuízo ao viciado e aos que com ele convivem"
    Preciso confessar: sou uma viciada! Esse mês eu já comprei mais dois livros (claro que um deles foi do Sparks), mas já entraram pra lista de espera. Preciso aprender a me controlar.


    Esses dias eu estava fazendo um debate com meus alunos do 7º ano sobre a sociedade consumista de hoje, que precisa sempre ter o celular, a televisão, o computador, o carro, a moto, enfim, tudo o que está em alta no momento, quando um de meus alunos disse: "Mas você também é consumista, prô! Já parou pra contar quanto você gasta em livros e em perfumes (adoro andar cheirosa, detalhe)? Que bom que seu consumismo te deixa cheirosa e te traz enriquecimento cultural, pois não corre o risco de pifar!



   Aquilo me deixou pensativa. Muito! Até quanto estamos dispostos a gastar com cultura? Muitas vezes somos hipócritas demais, pois pensamos que nossas atitudes de filantropia podem nos transformar em boas pessoas, mas creio que o caráter é moldado na infância, e vamos refletir a criação que tivemos. Minha infância não foi a mais fácil do mundo, tive que aprender a ser adulta muito cedo, e decidi na adolescência que já que era uma pessoa fora do meu tempo - e quem me conhece sabe muito bem do que estou falando - decidi (tudo bem que não funcionou muito bem, hahahah...) que eu seria uma pessoa inteligente. Sempre gostei de ler, sempre fui um pouco Geek e sempre ganhei livros e a biblioteca passou a ser meu lugar favorito. Com frequência eu entrava em livrarias e ficava separando os títulos que um dia eu compraria... Comprei meu primeiro livro muitos anos depois. Ganhei livros a vida toda, mas meu primeiro livro, que eu comprei com meu dinheiro suado foi aos 19 anos. Isso surpreende muitos. Passaram alguns anos, me tornei compulsiva aos 25 anos (não faz tanto tempo assim, vai!) e desde então não parei mais. Nos últimos quatro anos, eu comprei tantos livros que nunca poderia comprar até os 25, mas sinceramente? Não me arrependo! Como disse meu aluno, esse é um vício bom! O problema é que eles estão se acumulando, não estou lendo todos os que compro, pois ainda frequento bibliotecas e pego muito emprestado. Estou com um número quase idêntico de livros lidos e não lidos...


    Hoje aprendi algo interessante. Eu sou uma pessoa TSUNDOKU (valeu Mara Vasconcelos Pinheiro da comunidade Estou Lendo do Google + que me ajudou a diagnosticar meu problema, rsrsrsr...), TSUNDOKU é uma palavra japonesa que significa quando alguém compra muitos livros e não lê, deixando na pilha de espera... Depois disso, eu assumo:
    Eu, Cecília, sou uma professorinha louca, amo andar cheirosa (é verdade), luto contra o vício do chocolate (mas ainda não quero parar de comprar livros e perfumes, rsrsrs), sou cheirosa mesmo - desculpa, podem me achar convencida ou o que for, mas não estou sendo prepotente, adoro andar cheirosa (quem não gosta?!?), sou uma Geek em fase de aceitação, amo o Homem de Ferro, tenho meias de diversos super-heróis, leio os quadrinhos da Marvel, assisto Glee, o Tom é o meu ator estrangeiro favorito e o amor da minha vida desde os seis anos (o Cruise, não o Hanks nem o Welling), gosto da voz rouca da Bonnie Tyler cantando "Total Eclipse of the Heart", acho Anos Incríveis a melhor série de todos os tempos, na adolescência eu era Backstreet Maníaca (era casada com o Kevin, hahahah), sou assumidamente Whovian e queria muito uma chave de fenda sônica (só os Whovians vão me entender), e sim, no momento estou ouvindo Bon Jovi ("Janie, Don't Take Your Love to Town", pra ser bem específica) e sou totalmente, completamente e irrevogavelmente compulsiva por livros! Sou uma viciada e não estou em fase de recuperação. E o pior: vários estão na minha estante, na fila de espera! Meu caneco: SOU UMA TSUNDOKU!!!



Uff... Desabafei! Ahahahahah....

2 comentários:

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por