sábado, 24 de maio de 2014

Resenha #2 - A Fera - Alex Flynn

Boa noite, pessoas!

Sei que ando meio (muito) relaxada, mas prometo não ficar tanto tempo sem postar mais!
Estava pensando em coisas novas para postar quando tive a ideia: e se eu falasse um pouco sobre os livros que já li que viraram filme? Interessante, né? Também achei! Vou começar então falando de um dos filmes mais lindos que eu já assisti e que depois de quase um ano eu descobri que era um livro. E naquelas: descobri em um período totalmente sem grana! Estava indo até a casa de uma amiga no final do ano de 2011 e quando cheguei no terminal Barrafunda resolvi passar na livraria (eu sempre entro nas livrarias nos terminais rodoviários!) e vi o livro. Queria imediatamente, mas só tinha grana para ir e voltar. Algumas semanas depois, voltei na casa da minha amiga (Quenia) e passei na livraria de novo e comprei o livro. Eu estava lendo um livro do Nicholas Sparks (um de meus autores favoritos). Fiquei quatro dias na casa da Quenia, e nesse meio tempo eu terminei o livro que estava lendo, li e terminei "A Fera".


Obviamente, o livro é MUITO diferente do filme. Conta a história de Kyle Kingsbury (no filme Kyle Kingsley - Alex Pettyfer, vulgo, Maravilhoso!) um garoto de dezesseis anos rico e arrogante que acredita que apenas as pessoas bonitas possuem qualidades para ser alguém na vida. Mora com o pai, um famoso jornalista e com a empregada sul - americana Magda (no filme a empregada se chama Zolla e é jamaicana). Kyle tem a namorada mais popular e bonita da escola (Sloane) e juntamente com ela e seu melhor amigo Trey, esnoba todo mundo. Um dia para tentar provar sua influência, convence a estranha Kendra (no filme a super linda que eles conseguiram "enfeiar" - se é que existe essa palavra - Mary-Kate Olsen) a ir ao baile de formatura com ele. No livro Kendra tem o cabelo verde, no filme ela tem o rosto tatuado. Kendra decide entrar no jogo de Kyle, porém quando ele pisa na bola ela lhe diz palavras que o deixam muito pensativo. Ele vai embora desorientado e com as palavras de Kendra martelando em sua mente. Detalhe: a namorada de Kyle pede que ele lhe entregue uma orquídea no baile, porém, Magda não encontra a flor e leva uma rosa branca. Durante a festa duas pétalas se soltam da rosa e por algum motivo Kyle as guarda. Em uma discussão com Sloane, ele oferece a rosa a uma menina bolsista da sala dele que ele nunca havia reparado. Ruiva, de dentes tortos, tudo o que ele menosprezava em alguém (e venhamos e convenhamos, Vanessa Hudgens estava linda como sempre, com seus longos cabelos negros e sem nenhuma semelhança com a personagem do livro). Enfim, quando chega em casa, ele dá de cara com Kendra, mas não a horrorosa de cabelos verdes, mas com uma mulher lindíssima (de cabelos verdes) que lhe lança um feitiço lhe transformando em literalmente uma fera - com pelos, garras e presas, uma espécie de lobo - e lhe dizendo que ele tem o prazo de dois anos - representando as duas pétalas que ele colocou no bolso - para fazer com que alguém o ame com a aparência atual dele. Claro que ele tenta criar perfis na internet, tenta fazer de tudo, mas nada surte efeito. Seu pai o isola em uma casa longe da cidade e ele, Magda e Will (um professor cego que o pai contrata para a educação de Kyle) vivem uma vida a princípio complicada, porém, pela primeira vez, Kyle se sente bem em casa, sente como se pertencesse a um lugar e como se tivesse uma família. Os eventos da vida colocam Lindy (a bolsista ruiva de dentes tortos) na vida dele novamente, e ele vê a chance de ter o feitiço quebrado, porém, ao lado dela Kyle descobre a beleza nas pequenas coisas da vida e que definitivamente, aparência não é tudo!

Bom, chega de falar, vou começar a soltar fortes spoilers!
Fica aí a dica, "A Fera" de Alex Flinn. Livro muito fófis, uma história de A Bela e a Fera atual e completamente diferente (até porque nesse caso, a "Bela" é uma menina não tão feia e a "Fera" na verdade é a pessoa bonita... CHEGA...SPOILERS!!!

Love is never ugly! - O amor nunca é feio - A Fera.

Um comentário:

  1. Assistir o filme duas vezes, o motivo é que da primeira vez quase não assistir direito. Depois fui ler o livro,mas pelo simples motivo de tentar ler livros assim que eu brinco que do gênero meloso, não gostei tanto do livro, penso que por eu ter assistido primeiro (algo que eu evito fazer ), mas gostei muito da resenha ( como sempre ), que mostrou o verdadeiro sentindo do livro.

    ResponderExcluir

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por